Consciência profissional: o professor diante do espelho

por Anselmo Lima

consciência profissional trabalho docente sala de aula saúde espelho

De acordo com o Dicionário Aurélio, a palavra “consciência” pode ter pelo menos cinco significados distintos, mas claramente relacionados: 1) atributo pelo qual o ser humano pode conhecer e julgar sua própria realidade; 2) faculdade de estabelecer julgamentos morais dos atos realizados; 3) cuidado com que se executa um trabalho, se cumpre um dever; senso de responsabilidade; 4) conhecimento; e 5) percepção imediata dos acontecimentos e da própria atividade psíquica. Já a palavra “inconsciência” significaria o contrário disso tudo.

Mas como definir cientificamente, para além do dicionário, o conceito de consciência? E quais relações possíveis essa definição teria com o trabalho e a saúde do professor? Neste e nos próximos posts, vou apresentar e discutir uma resposta para essas perguntas de forma conjunta. É possível dizer, com base em Vygotsky, que, do ponto de vista psicológico, a consciência profissional do professor corresponde a um contato social dele com ele mesmo. Para que isso seja possível, é necessário que o docente se torne outro para si mesmo, isto é, se duplique, de um, passando a ser dois. Assim, o professor desenvolve sua consciência profissional quando, paradoxalmente, sai de si, fora de si se observa e se percebe, tornando-se ao mesmo tempo um eu-observado e um eu-observador.

Esse complexo e difícil movimento subjetivo é desencadeado especialmente nos momentos em que a atividade docente esbarra em obstáculos e dificuldades ao longo do processo de sua realização, por exemplo, em sala de aula. Nessas ocasiões, se tudo acontecer dentro de uma normalidade, ocorre uma repentina duplicação do professor, que então – observando-se a si mesmo quase como se estivesse diante de um espelho – reflete e raciocina, tomando consciência dos obstáculos e dificuldades, buscando alternativas ou explorando possibilidades de superação.

Professor, quais são os obstáculos e dificuldades que você enfrenta em sala de aula? Como tem reagido diante deles? Tem conseguido superá-los? Tem, além disso, conseguido se auto-observar nesse processo? Como discutirei nos próximos posts, tudo isso não é sem consequências para a promoção tanto de sua formação continuada quanto de sua saúde!