Obstáculos e dificuldades no trabalho: efeitos sobre a saúde do professor

por Anselmo Lima

dificuldade obstáculo trabalho professor docente saúde

Apesar de os obstáculos e dificuldades de trabalho encontrados nas escolas serem inúmeros e frequentemente imprevisíveis, muitos deles – se não a grande maioria – passam “despercebidos”, isto é, não é possível que o professor tome consciência deles ou a eles reaja em função, dentre outras coisas, de diferentes graus de desengajamento causado ao longo do tempo pela precariedade das condições de exercício da profissão.

Esses obstáculos e dificuldades não são, entretanto, totalmente indesejáveis, pois têm o potencial de desencadear no professor processos de tomada de consciência e, dessa forma, de se constituírem como o motor da recriação dos gestos profissionais docentes no momento de sua repetição. O problema é que a ausência de percepção dos obstáculos e dificuldades ou mesmo a própria percepção da impossibilidade de superá-los faz com que o docente nem sequer tente reagir a eles e leva a que os gestos do professor se repitam praticamente ao idêntico, sem adaptação às condições reais de sua execução.

Tais fatos – como será ressaltado no próximo post – representam justamente o princípio do adoecimento docente no trabalho, além de indicarem de forma inequívoca que a possibilidade efetiva de repetição com recriação de gestos profissionais é, por excelência, promotora da formação e da saúde do professor no trabalho, enquanto sua impossibilidade leva inevitavelmente à estagnação profissional e ao adoecimento.

Professor, quais são os obstáculos e dificuldades que você enfrenta em sua sala de aula? Você consegue superá-los a cada vez que se manifestam ou se trata de obstáculos e dificuldades que considera insuperáveis e, por isso mesmo, já nem se esforça mais? Como costuma reagir quando esbarra nesses obstáculos e dificuldades que parecem insuperáveis? São questões que dizem respeito a sua consciência profissional e, consequentemente, a sua saúde no trabalho e também fora dele.