Autoconfrontação Simples: o professor “B” observa, descreve e explica um trecho de suas aulas

por Anselmo Lima

Clínica da Atividade Autoconfrontação Simples

Em um segundo momento, o outro docente da dupla de professores do Departamento de Informática, que aqui denominarei provisoriamente professor “B”, observa, descreve e explica um trecho de suas aulas, em sua própria sessão de Autoconfrontação Simples, sempre em minha presença e na presença da Pedagoga Doutoranda Dalvane Althaus. A seguir, é possível observar duas imagens representativas desse trecho e parte do comentário do professor:

Trecho de aula I Professor B Clínica da Atividade Imagem 3 o professor digita sentado

Imagem 3: o professor digita sentado

Trecho de aula II Professor B Clínica da Atividade Imagem 4 o professor explica sentado

Imagem 4: o professor explica sentado

PB:        é… olhando assim… se tu for ver… é… tá abstrato porque eu seleciono uma parte… e eu não fico mostrando bem certinho, né?… eu selecionei o todo… mas não fui mostrando… eu podia ter selecionado cada… cada pequena parte… então eu tô falando… mas eu não tô de fato mostrando… o local ali… vamos supor… eu poderia ter selecionado ah… só esse primeiro tópico… ou só a segunda linha… então… esse é um aspecto falho que eu poderia ter… feito de uma forma melhor…

ANSELMO:        ah… você acha?

PB:        sim… selecionado… porque da forma como eu estou falando… tá tudo selecionado… às vezes o aluno… ele fica perdido… poderia ter selecionado cada… palavrinha que eu ia falando… esse momento era um momento em que agora está selecionado… por exemplo eu poderia ter levantado… né? e ido aqui e falar ó neste local aqui está a plaquinha de rede… neste local…

ANSELMO:       ah… indicar…

PB:        indicar de uma forma melhor… né… lógico que a gente acaba não fazendo isso muitas vezes por quê? levanta, senta, levanta, senta… e… acaba… tendo… se for fazer isso a cada… mas é uma coisa que a gente tinha que pensar… talvez uma forma de melhorar isso… é ter sempre aquele apontador… né?

ANSELMO:        o “leizerzinho”?

PB:        é… porque daí você está… sentado e você consegue apontar… não precisa ficar se deslocando tanto…

 Em meus próximos posts apresentarei a continuidade da análise clínica desse processo de observação, descrição e explicação do professor “A” e do professor “B”.