Como se deu o registro em ata da análise e problematização dos videodocumentários

por Anselmo Lima

clinica da atividade ata reuniao pedagogica

Como era previsto, o primeiro e o segundo videodocumentário funcionou realmente, em si e por si, como uma espécie de ata dos trabalhos até então realizados com a dupla de professores. Esses videodocumentários se constituíram, além disso e ao mesmo tempo, inclusive como um tipo de pauta da reunião pedagógica que seria realizada, pois – como se pôde constatar – permitiram a objetivação inequívoca de pelo menos um problema ou dificuldade geral de sala de aula a ser abordado coletivamente pelos professores.

A primeira parte da ata escrita da reunião pedagógica trouxe, portanto, em seu primeiro parágrafo, um resumo compacto dos videodocumentários e especificou de modo breve aquilo que ocorria nos trechos de aula e também aquilo que a dupla de professores falou a respeito deles nas sessões de autoconfrontação simples e cruzada. Por exemplo, como disse o professor “A”: “a mesa onde fica o computador do professor é baixa”!

Como os professores do coletivo retomaram e discutiram os trechos de aula e a palavra da dupla de professores a respeito deles, foram breve e claramente registrados na segunda parte da ata os posicionamentos que se manifestaram, com especial atenção para o que se sugeria fazer para resolução do problema. Ficou definido que caberia ao Departamento de Educação, sob minha responsabilidade naquele momento, tomar as providências necessárias em parceria com os professores. Que providências seriam essas? Obviamente as de uma mesa adequada para uso nos laboratórios de informática!

Em meu próximo post, falarei sobre como os resultados da prática da Clínica da Atividade Docente na UTFPR foram levados ao conhecimento dos Gestores Educacionais de posição mais elevada na estrutura hierárquica. Até breve!